Cristiane Brasil combate a vingança pornô



A vingança pornô se refere ao compartilhamento de conteúdo erótico não consentido. É quando fotos e vídeos íntimos, seja por “nudes” ou pela relação sexual propriamente dita, na internet.

Por isso, Cristiane Brasil, deputada federal do PTB-RJ e candidata à reeleição, apoiou a criação da Lei Rose Leonel, que prevê que os homens que divulgarem material íntimo e que ferem a integridade da mulher exposta, sejam enquadrados nos crimes de violência doméstica e sexual.

“O crime ficou conhecido internacionalmente pela expressão em inglês “revenge porn”, que significa vingança pornô. Recebe esse nome porque, muitas vezes, se trata de revanchismo de um ex-namorado, um ex-marido, ou até mesmo um parceiro eventual que devassa a vida da mulher na internet”, explica Cristiane Brasil.

Por exemplo, um casal grava relações sexuais e troca nudes para o próprio entretenimento. Trata-se de uma prática normal em diversos relacionamentos para demonstrar carinho, afeto, amor e, sim, também para apimentar a vida dessas pessoas.

Porém, ao terminar um relacionamento mal resolvido, o homem divulga fotos e vídeos de sua ex-parceira contendo “nudes” e relações sexuais. Tal conteúdo é promovido em grupos de WhatsApp e sites pornográficos, por exemplo, para denegrir a imagem de sua ex. “Muitas mulheres sonharam com o amor verdadeiro, mas acordaram com um inimigo ao seu lado”, diz Cristiane Brasil.

Para a deputada federal, trata-se de uma baixaria e uma crueldade sem tamanho com as vítimas que tiveram a sua intimidade exposta ao mundo. “Este é um ato revoltante de machismo, misoginia e desrespeito com a mulher”, protesta Cristiane Brasil.

O material erótico divulgado raramente possui a identidade do criminoso. Mas, sempre expõe a vítima, quase sempre uma mulher, aos preconceitos de parte da sociedade.

O objetivo é claro: submeter a vítima a uma humilhação pública. O criminoso sabe que a mulher vai ser julgada pejorativamente por parte da sociedade, inclusive por pessoas de seu convívio.

“Você sabia que 51% das vítimas de vingança pornô cogitam o suicídio, de acordo com o site cyberbullying.org? Trata-se de um trauma muito grande e que a mulher sabe que vai ser muito difícil de superá-lo”, preocupa-se Cristiane Brasil.

As mulheres vítimas da Vingança Pornô, geralmente, param de frequentar locais públicos, como o trabalho, os estudos, a igreja, ou qualquer outro ambiente e passa a se esconder da sociedade em casa.

Em casos mais sérios, especialmente, em municípios pequenos, mulheres são obrigadas a mudar de cidade para poder reconstruir as suas vidas depois de algum tempo.

A dor da humilhação é tão grande, que diversas vítimas da vingança pornô precisam iniciar tratamentos psicológicos ou, até mesmo, psiquiátricos para o uso de medicamentos controlados.

Parte das vítimas deixam de confiar nas pessoas, principalmente nos homens. Elas se fecham para o mundo e para as novas experiências, sejam relacionamentos de amizade, uma nova paixão, ou até mesmo uma grande oportunidade de estudo ou profissional. “O medo trava as pessoas e quem faz a vingança pornô consegue matar a essência da vítima”, lamenta Cristiane Brasil.

A vingança pornô é crime previsto em lei e pode resultar em até quatro anos de prisão e multa.

“O mais importante, porém, é prevenir a vingança pornô. A prevenção se faz pela educação. Pela responsabilidade das famílias e das escolas em discutir as questões do respeito e do empoderamento da mulher. Leve essa discussão para a vida de vocês, em seus lares, escolas, empresas, etc”, defende Cristiane Brasil. “É por isso que eu defendo todas as iniciativas pelo fim da violência contra a mulher”, finaliza.

Equipe Cristiane Brasil